Características do Curso

O curso de Doutorado em Enfermagem, de caráter acadêmico, está estruturado a partir da área de Concentração denominada Gênero, Cuidado e Administração em Saúde e três Linhas de Pesquisa: Mulher, Gênero e saúde; Organização e Avaliação dos Sistemas de Cuidados à Saúde; O Cuidar em Enfermagem no Processo de Desenvolvimento Humano.

Concepção Filosófica

O curso de Doutorado em Enfermagem, ora proposto, com área de concentração Gênero, Cuidado e Administração em Saúde, apoia-se em uma concepção filosófica que fundamenta a formação de profissionais de enfermagem para o desenvolvimento de práticas transformadoras de pesquisa e ensino, de modo a gerar conhecimento na enfermagem/saúde. É conduzido pelo princípio da equidade, ao reconhecer que o acesso à saúde e aos meios materiais e simbólicos para sua manutenção, recuperação e controle, parte do reconhecimento das desigualdades sociais e a conseqüente adoção de medidas que visam a diminuição ou eliminação dessas desigualdades. Desse modo, o conhecimento produzido levará em conta as variadas manifestações das relações de gênero, as especificidades do cuidado e da administração em saúde e enfermagem.

A estrutura curricular está organizada a partir de três núcleos temáticos: a) formação técnico-assistencial, que inclui disciplinas que abordam a fundamentação teórica e metodológica de gênero, como categoria de análise e sua aplicação na saúde, assim como as concepções teóricas e abordagens metodológicas sobre o cuidado e sobre a administração em saúde e enfermagem; b) formação acadêmica para a docência, através de disciplinas e atividades, que incluem: estágio em docência, disciplina e tirocínio docente orientado; c) formação para pesquisa através de disciplinas específicas de métodos e técnicas de investigação, da pesquisa orientada e do projeto de tese.

O curso de Doutorado em Enfermagem propõe-se a formar enfermeiras para desenvolverem uma assistência de qualidade e capazes de produzir conhecimentos em enfermagem/saúde, buscando a excelência nas práticas de cuidar e administrar, assim como utilizar análises a partir de perspectivas de gênero nas pesquisas, no ensino e na extensão de serviços à comunidade.

Nesse sentido, o processo do cuidar e do administrar em enfermagem/saúde é percebido na relação entre indivíduos, famílias, grupos e comunidades, voltado para o atendimento das suas necessidades universais e específicas, fundamentado na ciência, tecnologia e ética. Considera-se, também, que os processos de promoção da saúde, prevenção e tratamento de doenças, assim como o cuidado, a organização e administração dos serviços de saúde são influenciados pelo modo como são construídas as relações de gênero em nossa sociedade, que operam em articulação com as relações de classe, de cor/raça e geração, dentre outras.